Gustavo, quanto você tá gastando?

Update: o post a seguir considera valores de dólares da época (ah que nostalgia!). Mesmo assim, vale notar que o dólar aumentou muito para vários países. 

No início desse texto, vou mostrar um número grande e você vai abrir a boca e falar: “meu deus, Gustavo realmente assaltou as velhinhas na porta da igreja e não quer abrir o jogo”. Logo depois, vou publicar o que eu recebi nesse tempo e como “anulei” esses gastos e você pode chegar à conclusão de que “ei, pera, acho que também posso fazer isso aí”. É o que eu espero. Como já disse anteriormente, viajar não é necessariamente caro. Depende dos seus objetivos, regiões pelas quais quer passar e como quer viajar, principalmente no que se refere a (parafraseando Dilma) conforto. A pergunta mais proferida precisa de resposta. E como muitos outros blogues de viagem fazem, “abrirei minha planilha”.

Antes de tudo, é importante deixar claro que esse dinheiro foi um investimento. Enquanto uns preferem comprar o carro do ano, eu prefiro ter experiências pelo mundo durante esse tempo. As duas pós-graduações que fiz anteriormente e que tiveram um preço altíssimo no meu orçamento não me ensinaram nada que chegue perto ao que eu tenha aprendido aqui. Viajar por um longo tempo também é uma abertura para que você repense sua vida e estude determinados assuntos por conta própria – e aí você faz uma espécie de “universidade ambulante”. Mas vamos às contas.

Continuar lendo

Um ano viajando

Não, não quero voltar ainda. Faz exatamente 384 dias em que eu saí do Rio para enfrentar o mundo, sem muitos planos e uma rota desenhada superficialmente. Aqui vão algumas estatísticas:

Tempo: 384 dias, ou 1 ano e 19 dias, ou 55 semanas, ou 9216 horas, ou 552.960 minutos, ou 33.177.600 segundos.

Distância percorrida: aproximadamente 55.000 km (já é mais que uma volta à Terra, que tem a circunferência de 40.075 km!).

Transporte: na maioria das vezes, ônibus (mesmo na Europa), mas peguei ao todo 5 voos curtos e baratos.

Comida: odeio cozinhar. Então costumo comprar coisas fáceis de fazer ou sair pra comer, uma das grandes falhas no meu orçamento. Sempre aceito quando alguém se dispõe a cozinhar. ;)

Acomodação: um pouco de tudo. Casa de amigos ou de pessoas que conheço no caminho, couchsurfing, dormitórios em albergues, aluguel de quartos (Airbnb). Acampar, só quando não tem outro jeito.

Países: nesta viagem, 25 países até agora.

Continuar lendo

Meu jeito de viajar

Viajar pode ser a maior prova de fogo antes de um casamento. Uma viagem pode revelar os hábitos mais estranhos, os medos mais profundos, as manias mais bizarras.

Por razões de Google Tradutor, não posso revelar nomes nem muitos detalhes, mas faz pouco tempo, conheci uma mulher que viajou por longos períodos em sua vida e estava começando uma nova empreitada. Entregou-me um cartão de visita. Rosa. Lá, constava seu nome, um endereço de um blog e a assinatura: “espiritualidade + viagem = alquimia do ego“. Conversas interessantes e bom humor nos fizeram passear juntos pela cidade. Mas eu ia embora em um ou dois dias.

“Posso ir junto?” – franzia a testa, o rosto angulando lentamente.

“Claro!” – nota mental: nunca mais repetir instantaneamente essa resposta.

Continuar lendo

Quanto custa viajar pelo mundo?

Vamos levar isso como uma introdução sobre o assunto, ok? #comofas

Primeiras considerações:

1 – Você não precisa ganhar na loteria, nem vender seu corpo em Copacabana.

2 – Se você tem um carro e pode vende-lo, pronto, pode dar o fora. O carro é muito ruim? Aguarde a próxima rodada e volte 5 casas.

3 – … ou venda drogas e rins por um ano, que foi o que eu fiz.

4 – Se você ganhou na loteria e/ou vendeu seu corpo em Copacabana, dá pra viajar com um pouco mais de classe e conforto.

Vamos no chute e depois entramos nos detalhes: considerando uma grande viagem por todos os continentes, incluindo países mais caros, é possível manter a média de U$50 por dia (ou menos), com alguns pequenos sacrifícios. O óbvio precisa ser dito: seu orçamento vai variar de acordo com os seus interesses, países em que quer viajar, necessidade de conforto, meios de transporte, tempo…

Continuar lendo