Um bom cenário

Svaneti, na Geórgia, pode ser um conto de fadas. Pode ser um épico, uma coisa algo Game of Thrones, Zelda ou Senhor dos Anéis. Não pode ser uma história de amor, uma novelinha melodramática, nada disso, não. Lá há montanhas ao redor dos vilarejos e elas são enormes e opressivas. Veja só, ficam entre 3 e 5 mil metros e rodeiam os vales como leões de chácara, defendendo o território dos penetras. Os carros Lada dos anos 70 adicionam uma certa decadência soviética às já desgastadas torres medievais que também fazem parte do cenário. As estradas são de terra, na maioria. Estão molhadas com o tempo úmido e a aguaceira que desce do degelo, o primeiro aviso de que o verão vem vindo e que começa por volta de abril.

Continuar lendo

Você nunca viu uma árvore como essa

Uma árvore que fala pode trazer nova luz à ciência moderna.

Você nunca viu uma árvore como essa.

A foto foi tirada em Vardzia, um dos locais mais sagrados da Geórgia. Lá encontram-se mais de 140 cavernas nos paredões que fazem parte de um vale incrível. São casas e igrejas, com afrescos que datam do século XII, usadas por monges cristãos que fugiram de invasões otomanas e persas.

O que mais impressiona aqui, no entanto, é uma estranha árvore, onde as flores nascem diretamente de sua casca. Não é só isso. Raros fenômenos relacionados à planta atraíram neste ano cientistas de 23 países. Continuar lendo

Do alfabeto na Geórgia, corações de galinha e maçãs do amor

Georgiano no computadorEm Batumi, na Geórgia, cidade fronteiriça com o leste da Turquia, a primeira impressão que se tem é que estão pichando um país inteiro. Com um dos alfabetos mais bizarros que já encontrei por aí, o georgiano é hipnotizante pelas suas curvas suaves, uma caligrafia cheia de montanhas arredondadas, vales, rios que correm entrecortados por pontes e corações de galinha (). E maçãs do amor (). Achou fofo?

É?

Continuar lendo